Roupas e sonhos de Yohji

Está aberta a temporada de festejos em torno do estilista japonês Yohji Yamamoto –um dos meus favoritos de todos os tempos.

O designer é tema de 3 exposições em Londres: uma grande retrospectiva no museu Victoria & Albert, que cobre 30 anos de carreira e  exibe 60 peças, mais vídeos e depoimentos de Nick Knight e Win Wenders, entre outros. E duas outras outras na galeria Wapping Project, com foco na questão imagética e na colaboração de Yamamoto com Paolo Roversi,  Peter Lindberg, Inez van Lamsweerde e Craig McDean.

Além disso, Yamamoto completa 10 anos de parceria com a Adidas –para quem desenha a marca esportiva Y-3– e comemora com o documentário, “Yohji Yamamoto: This is My Dream”, dirigido por Theo Stanley.

Confira um trecho do filme e uma pequena entrevista do estilista para o site Nowness.

“Eu não estou interessado na moda, em geral,  mas sim no corte das roupas”, diz  o estilista no trailler do filme.

Quem não puder conferir essas atrações in loco tem a opção de assistir em DVD ao filme de Win Wenders, “Notebook on cities and clothes”, ou “Identidade de nós mesmos” na versão traduzida.

japonismo

 yohji1.jpg

 Hoje eu tive tempo de percorrer, com bastante calma, a exposição Olhar Contemporâneo, que é uma das grandes atrações deste SPFW. Todos os grandes mestres japoneses, que tiveram forte influência na moda do ocidente, estão lá: do precursor Kenzo (que está prestigiando o evento), passando por Rei Kawakubo e Junya Watanabe, da Comme des Garçons; Issey Miyake e Yohji Yamamoto;  até o “novato” JunTakahashi, da Undercover.

Fiquei emocionada de ver, tão de perto, roupas tão especiais que eu só conhecia por meio de fotos, em revistas e sites. Foi como estar na presença da própria história.

Parecia que aquelas peças –testemunhas de uma revolução feita de tecido, costura e imaginação– apesar de estarem temporariamente congeladas nos manequins, poderiam ganhar vida novamente, em algum corpo, a qualquer momento. Afinal, as idéias contidas ali alargaram as fronteiras da moda, renovaram conceitos, trilharam caminhos inéditos. E, ainda hoje esses idéias estão vivas, elas comunicam o novo.

Por isso mesmo, quando me refiro a um destes estilistas, não me furto a denominá-los de criadores.

kenzo1.jpg

junya1.jpg

issey1.jpg

De cima para baixo: looks de Yohji Yamamoto, Kenzo, Junya Watanabe e Issey Miyake.

Veja mais fotos no meu FLICKR!