Siga aquele link –>

(11.05.15) Uma seleção muito pessoal de notícias sobre moda, exposições, seções de consumo, etc.

O caderno Mercado, da Folha de São Paulo, traz uma matéria sobre a autuação da Zara pelo Ministério do Trabalho por não cumprir o termo de ajustamento de conduta (TAC) feito depois que fiscais constataram que uma empresa subcontratada utilizava mão-de-obra de imigrantes em situação degradante de trabalho. LINK –>

Nota: Na minha opinião, os consumidores (sim, você, eu, e todos os outros) deveriam se conscientizar que uma camiseta não pode custar o mesmo que um capuccino, sem que haja algo profundamente errado em sua produção. 

To see Venice and DIVE. Melhor manchete EVER, essa do Daily Mail, no dia 7 de maio, quando uma passarela entrou em colapso e jogou, no Grande Canal, em Veneza, um punhado de convidados que estavam prestes a entrar na Fundazione Prada, durante a Bienal de Arte de Veneza. Veja a série completa de fotos. LINK –>

fondazione_prada_venice

É uma performance? Arte de guerrilha? Foto: Divulgação/Daily Mail

O WWD reporta a homenagem aos 20 anos de carreira do estilista Francisco Costa, feita pelo Pratt Institute durante o desfile anual de formatura da instituição.  LINK –>

A atriz Rose Byrne e o estilista Francisco Costa

A atriz Rose Byrne e o estilista Francisco Costa. Foto: Rodin Banica (WWD)

Ainda no WWD: Massala pode até ser a cor do ano, mas os acessórios em pauta no site exibem tons de verde esmeralda. LINK –>

 

Bolsa Les Petits Joueurs

Bolsa Les Petits Joueurs. Foto: Divulgação

Ainda sobre Frida Kahlo, tem um texto bem bacana escrito por Guy Trebay, no NY Times. A matéria fala, entre outras coisas, sobre o poder da imagem da artista que apesar de ser reproduzida à exaustão, não perdeu a força. LINK –>

Frida Kahlo em 1950

Frida Kahlo em 1950

Alice no País das Maravilhas e dos Aneis!

Estou de queixo caído com as joias-conceito da H.Stern inspiradas no filme “Alice no País das Maravilhas” de Tim Burton.

Ao invés de apostar nos personagens principais, o que seria óbvio e previsível, a joalheria prefiriu focar nos fantásticos coadjuvantes da história fantástica: rosas falantes, cogumelos lisérgicos, pássaro do jardim das topiárias, gato de Cheshire e até o feroz Jaguadarte.

O resultado é uma coleção composta por cinco anéis, verdadeiras esculturas feitas de ouro, esmalte e brilhantes. E como a Alice de Lewis Carroll sempre encolhe e aumenta de tamanho, as joias da H.Stern foram criadas em duas proporções: “dimensão humana” e “dimensão extraordinária”. Sendo que nesta última, os aneis chegam a ter 10 centímetros de altura!!! Repare na riqueza de detalhes, na textura dos galhos, nos entalhes delicados…

Clique nas imagens para ampliá-las

[nggallery id=49]

A estreia do filme, no Brasil, está prevista para 21 de abril, inclusive nas salas com projeção em 3D e 3D IMAX!

acessórios com alma

Houve uma época em que eu achava que não gostava de bijuterias. Usava um relógio antigo, comprado num brechó, e mais nada. Olhava para aquelas lojas de shopping, apinhadas de brincos, colarzinhos e badulaques e sentia um enjôo instantâneo. Tudo parecia fabricado em série, sem personalidade. Com o tempo, fui descobrindo marcas que vendiam peças especiais, capazes de me encantar. Como a Mary Design, grife da mineira Mary Arantes, que faz acessórios que já vem com alma e história.

MaryDesign05-folhasED

No caminho da coleção de verão 2010, recém-lançada, a designer encontrou uma árvore. Transformou raízes, galhos, flores e ninhos de pássaros, em poesia visual. E além disso, refletiu sobre a urgência de adotar atitudes eco-lógicas.

“Nosso homenageado é o escultor e naturalista Frans Krajcberg, por acreditar que ele traduz a chegada a um estágio global de percepção. De origem polonesa, este feroz defensor do nosso verde abraçou a causa das queimadas no Brasil, mais do que qualquer brasileiro”, diz Mary. 

Para traduzir o conceito desta nova consciência, foram usados materiais alternativos, técnicas sustentáveis e arte. Dois artistas convidados colaboraram com a coleção: Wallace Barros, que cortou, gravou e queimou câmaras de ar  de borracha, e madeira, criando o que podemos chamar de “adornos que denunciam”. E a estilista Brígida Santos, que se apropriou de restos de couro sintético, descartados por fábricas, para criar um patchwork de flores e folhagens com exuberância tropical.

MaryDesign10-borboletasED

Apesar dos materiais serem quase banais, a imaginação é rica: lindas borboletas brotam de penas de pavão, as rendas brasileiras se vestem de metal dourado. E até as paisagens nordestinas são eternizadas, nas peças feitas com garrafinhas de areia colorida, típicas do artesanato local. “Mais que um souvenir, nosso colar tem como intenção colocar esta cena numa redoma de vidro, como relíquia a ser guardada de um cenário ainda existente”, explica Mary.

MaryDesign47-rendasED

MaryDesign35areiaED

Fotos: Juliano Arantes

Equipe de estilo: Mary Figueiredo Arantes, Camila Borges, Juliana Scheid / Contato: mary@marydesign.com.br

Portifólio#5

O Portifólio #5 apresenta o trabalho de Carol Toledo.

 carol-toledo-dupla2p.jpg

Miçangas de vidro, cristais faiscantes e pequenas contas de metal são cuidadosamente entrelaçados em fios finíssimos, trabalhados em crochê. Essas fileiras de pedrinhas coloridas, por sua vez, se juntam em belas tranças que formam colares, pulseiras, tiaras, cachecóis

Para a designer Carol Toledo, cada peça é uma criação única, com características próprias e detalhes especiais. O tempo da manufatura precisa ser respeitado, assim como o valor intrínseco de cada objeto.

Com seu ofício, Carol resgata a essência do verdadeiro artesanato. “O mundo não precisa de tanta quantidade, e sim de qualidade”, diz, preocupada com o consumismo exagerado, que produz e descarta tudo com muita rapidez.

carol-toledo1p.jpg

Como tudo começou
Carol Toledo é protagonista de uma história bem conhecida: a da garota com algumas idéias na cabeça e um kit de bijuteira nas mãos.Começou a montar colares e brincos há uns 7 anos, as amigas elogiaram, surgiram as primeiras encomendas e o hobby de fim-de-semana se tornou a sua atividade principal. 

A formação acadêmica em Ciências Sociais e Psicologia, o interesse por outras culturas e etnias, a pesquisa de materiais e o uso das técnicas do crochê, herdadas da tradição familiar, formaram a base do seu estilo minucioso e cheio de personalidade.

No início do ano, a estilista inaugurou um pequeno ateliê no Alto de Pinheiros. Na casinha aconchegante, com direito a quintal florido, Carol passou a atender as clientes com hora marcada. O clima é bem informal,  no meio das gavetas repletas de miçangas, das ferramentas de trabalho, das peças recém-criadas.

carol-toledo-dupla3-p.bmp

Para celebrar o momento de amadurecimento profissional, nada mais apropriado do que a realização de um catálogo. Uma série de fotos em que figuram suas peças, delicadas e elaboradas, vistas com todos os seus detalhes. E uma série de retratos em que figuram suas amigas, mulheres de personalidade que sabem, como ninguém, usar e desfrutar do poder dos seus belos acessórios.

[fotos: Rogério Cavalcanti / Direção de arte: Bianca Kovach / Projeto gráfico: Luciana Wolf]

Hoje, dia 18 de novembro, a estilista recebe os convidados para o lançamento da coleção verão 2009. E durante todo o período de 19/11 a 23/12, o ateliê ficará aberto, de segunda à sexta, das 14 às 19 horas. Sábados das 10 às 13hs.

O ateliê de Carol Toledo fica na rua Dr. Alberto Seabra, 783, Alto de Pinheiros. Tel. (11) 3021-6221. Email: info@caroltoledo.com.br

[Quem lê sempre o blog sabe que a seção PORTFÓLIO é destinada a revelar novos talentos, não só na moda mas em todas as outras áreas ligadas à atividade artística: fotografia, vídeo, ilustração, toy art, grafitti, etc. Se você tem um trabalho inédito, envie um email para modasemfrescura@gmail.com. Ele pode ser selecionado e aparecer aqui!]