cocar nobre

Jum Nakao é um criador conhecido pela consistência do trabalho que desenvolve na moda, na arte e no design. O que muita gente não sabe é que ele tem também uma grande preocupação com o meio-ambiente e o consumo responsável.

A convite do Projeto Floresta Móbile, que envolve arquitetos e designers que acreditam no conceito da humanização da produção, Jum desenvolveu uma luminária feita de restos de madeira e pedaços de vidro, batizada de COCAR. A peça, que é iluminada por LEDS e alimentada por energia solar, foi exposta no último Salão do Móvel de Milão, em abril deste ano.

“O conceito da linha COCAR parte do mesmo princípio de construção dos cocares indígenas, ordenar plumas dispersas numa ordem estética e conferir valor humano ao descartado,” diz.

A luminária é produzida no Nordeste, numa região em que a população carente, por falta de opções de subsistência, queima grandes quantidades de madeira para produzir carvão. A ideia do projeto é que, através do reaproveitamento das sobras de madeira, se promova a reciclagem e a inserção social dessas comunidades de forma construtiva e não destrutiva.

A luminária COCAR de Jum Nakao / Foto: divulgação
A luminária COCAR de Jum Nakao / Foto: divulgação

Como decorrência da participação na feira italiana, o Projeto Floresta Móbile recebeu da Prefeitura de Milão o título de empresa de design mais inovadora. As universidades de Rotterdam e de Budapeste consideraram o projeto como o mais sustentável e inovador, na área de design.  

“Não importa se o objeto é feito de uma matéria simples como uma folha de papel, importa o invisível, o conteúdo, o pensamento, porquê e como é feito. Num momento tão high tech nos esquecemos do processo; importa apenas a velocidade, o tempo. Nos esquecemos que o tempo tudo corrói e vivemos a falta de espessura. É necessário resgatar o tempo e olhar humanos,” conclui Nakao.

Ficha técnica
Coordenação: Robson Oliveira
Direção Criativa: Jum Nakao
Direção de Desenvolvimento: Augusto Puig.

no mundo das memórias perdidas

Muito comovente o ensaio “days with my father”, do fotógrafo inglês Phillip Toledano. Ele registra, em fotos e anotações, a convivência com o pai, um viúvo de 95 anos que não consegue guardar nenhuma memória recente. É uma realidade dura, feita de perdas (de entes queridos, de lembranças, de capacidades físicas), mas também de de amor, dedicação, generosidade e até humor.

Clique nas imagens abaixo, para ampliá-las

[nggallery id=9]

Para acessar o site do projeto “days with my father” e ver todas as fotos, clique aqui.

(dica do amigo e  fotógrafo Adi Leite)

Força nos ombros!

Adorei o editorial de moda “Shouldersss” publicado recentemente na revista Quem. A matéria mostra um streetwear bem elaborado, com foco nos ombros, como diz o título. As fotos, feitas por Rogério Alonso, foram realizadas na pista de skate de São Bernardo do Campo, a maior da América Latina. Alonso, que além de fotógrafo é skatista, me contou que não foi nada fácil realizar o trabalho. Mais do que questões técnicas, a dificuldade foi se distanciar de um ambiente tão familiar a ele e encará-lo de um jeito novo. Vendo o resultado, só posso dizer que ele conseguiu. A equipe toda está de parabéns, aliás!

quem 1

quem 2

quem4

quem 5

Fotos: Rogério Alonso
Edição de moda: Denise DahDah
Styling: Rodrigo Polack
Cabelo e maquiagem: Daniel Lacerda
Modelo: Manu Tessari

Tom Ford estreia como diretor de cinema

Já viu o trailler de “A Single Man”, filme dirigido pelo ex-estilista Tom Ford?

O longa, uma adaptação do livro homônimo de Christopher Isherwood, mostra um dia na vida de um professor universitário gay (interpretado por Colin Firth, premiado pelo papel no Festival de Veneza) que descobre que seu amante morreu num acidente de automável. Julianne Moore e Nicholas Hoult completam o elenco.

A estreia, nos Estados Unidos, deve acontecer em dezembro deste ano. Ainda há data prevista para a chegada aos cinemas brasileiros.

Leia a resenha completa, escrita por Carina Toledo, no Omelete!

(dica do @celsobessa)

Beleza atemporal

Cori Verão 2010 / Foto: Rogério Cavalcanti
Cori Verão 2010 / Foto: Rogério Cavalcanti
Cori Verão 2010 / Foto: Rogério Cavalcanti
Cori Verão 2010 / Foto: Rogério Cavalcanti

Acabei de receber o catálogo de verão 2010 da Cori e adorei! As imagens são belíssimas, tem um refinamento atemporal que, para mim, é a essência da marca.

As fotos são de Rogério Cavalcanti, a direção de arte ficou a cargo de Nani Kleebank, Alex Wink cuidou do tratamento de imagem, o styling é de Tomaz Souza Pinto e da equipe Cori. As modelos, que eu adoro, são Paula Zago e Carol Demarqui.

acenda a roupa, por favor!

Em outubro de 2006, o povo da moda ficou maravilhado com o desfile de Hussein Chalayan em Paris. O estilista cipriota colocou na passarela roupas que pareciam se mover por vontade própria: decotes se abriam, saias ficavam mais curtas e, no grand finale, um vestido inteiro desaparecia como num passe de mágica, diante dos olhares atônitos da plateia. O truque, na realidade, era pura tecnologia. A mesma, aliás, que tinha sido usada no filme “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban“.

Em março de 2007, Chalayan mostrou vestidos que se acendiam graças a luzes LED. E em 2008, como você pode ver neste post, as luzes entraram em cena de novo, só que desta vez elas se moviam pelos trajes, fazendo uma referência ao Big Bang. Impressionante!

Look da coleção outono-inverno 2008/09 de Hussein Chalayan
Look da coleção outono-inverno 2008/09 de Hussein Chalayan

Agora, apenas dois anos depois, qualquer um pode fazer sua própria roupa tecnológica. Um grupo chamado High-Low Tech, ligado ao MIT, criou o projeto LilyPad Arduino que consiste em um kit de costura com módulos eletrônicos. O lance mistura artesanato em tecido, engenharia elétrica e programação para criar vestimentas interativas.

Parece complicado? Vamos simplificar: que tal uma jaqueta com setas luminosas nas costas, que você pode acionar quando está andando de bicicleta, para sinalizar se vai virar à esquerda ou à direita?

Gostou? Quer se aventurar no estilo fashiontronic? O tutorial completo para fazer a jaqueta está aqui! Lá você encontra também um casaco de moletom que canta conforme você toca o tecido, entre outros projetos malucos.

O denominador comum dessas invenções é o uso do Arduino: um hardware open-source ideal para quem quer receber dados do ambiente – como sensores de temperatura e luz-, e através de motores LEDs, criar objetos interativos. O baixo custo, a flexibilidade e a facilidade de usar são seus grandes atrativos.

Ah, não esqueça de acender a roupa antes de sair!

(via Design Porn)

moda em movimento

Muito bacana o lookbook da marca Jojo & Malou feito em vídeo com técnica de stopmotion. Tudo a ver com o estilo criado pelas suecas Jojo Ericson e Malou Palmqvist que é pop, divertido, com estampas ultracoloridas. Tem até uma sainha de bananas, a la Josephine Baker, sensacional!

No início da carreira, a dupla participou do Fashion Fringe, evento de novos talentos do Reino Unido. Também ganhou, por duas vezes, o prêmio New Generation que subsidia a apresentação na London Fashion Week. Daí em diante foi só alegria: as estilistas criaram uma minicoleção para a TopShop, caíram nas graças das revistas Dazed e Nylon japonesas, Amy Whinehouse usou um vestidinho num show…

No vídeo, vocês vão ver a coleção de primavera-verão 2009 da Jojo&Malou:

 

Handshake Heartbreak from Grand Finale on Vimeo.

E abaixo, a foto histórica de Baker!

Josephine Baker com a icônica saia de bananas, nos anos 20
Josephine Baker com a icônica saia de bananas, nos anos 20

Quer saber mais sobre a lendária dançarina, cantora e atriz, considerada a mulher mais sexy de sua época? Tem um documentário sobre Josephine Baker aqui! 

(dica da Marimoon)

adoro joias

H.Stern
H.Stern

Mais uma marca adere à onda da comunicação digital: a H.Stern acaba de colocar no ar o blog “ADORO JOIAS – e as coisas boas da vida”. No novo canal de comunicação você encontra dicas de estilo, lançamentos, notícias sobre celebridades, vídeos e enquetes.

Turo gira em torno do universo H.Stern mas a linguagem descontraída, bem longe do tom institucional, e o conteúdo dos posts, informativos e curiosos, fazem com que a navegação seja fácil e atraente. Não se tem a impressão incômoda de que a marca está tentando empurrar algo, goela abaixo dos leitores. As pessoas mais desatentas podem até  não perceber que se trata de um blog corporativo. E este é o maior elogio que eu poderia fazer. Porque blog tem que ter um caráter pessoal, mesmo quando atrelado a uma grande empresa. Não basta usar a nova ferramenta de comunicação, tem que saber usar! 

H.Stern
H.Stern

Idealizado por Roberta Rossetto, consultora de comunicação da H.Stern, o blog tem a colaboração de Costanza Pascolato, da blogueira e jornalista, Renata Ruiz e do porta-voz da empresa Christian Hallot, além da própria Roberta. parabéns a todos pela excelente realização! E obrigada por colocar o Moda Sem Frescura na lista de links!

pergunta que eu respondo

A J&J Assessoria de Comunicação, de Novo Hamburgo, criou um blog que veicula notícias de moda, novidades dos clientes e entrevistas com pessoas ligadas à moda. Já passaram por lá: o stylist Daniel Ueda, a figurinista Marília Carneiro, e a professora de Comunicação Social e escritora, Denise Castilhos. E eu, que fiquei feliz de integrar essa lista de entrevistados ilustres.

O pessoal da J&J me perguntou sobre a vida de blogueira, as qualidades necessárias para ser uma boa editora de moda e as minhas fontes de pesquisa, entre outras coisas:

J&J –Você pode citar as marcas que você considera as mais inspiradoras, aquelas que sabem utilizar as informações e traduzi-las em produtos de consumo?

Biti – Hussein Chalayan, Comme des Garçons, Yohji Yamamoto, Junya Watanabe, Alexander McQueen, Prada e Gareth Pugh são alguns nomes que me inspiram. Não tanto por traduzir as informações em produtos de consumo, mas por ampliarem os limites… Passa lá pra ler o resto !

[nggallery id=4]