consuma com moderação!

Como os últimos posts foram beeem sérios, resolvi desanuviar o ambiente com uma novidade fresquinha: o novo disco do B-52’s, chamado Funplex, primeiro lançamento do grupo em 16 anos!

E a faixa título, que vocês vão ver no clipe abaixo, faz uma crítica ótima ao consumismo desenfreado. Mais um motivo para postá-lo aqui! Divirta-se sem moderação!

[Via rraurl, onde tem mais informações sobre o disco. Passa lá!]

o que se lê por aí?

Neste final de semana conversei com um amigo (não é o caso de citar nomes) que trabalha numa das marcas que estavam em negociação com a holding I’M (Identidade Moda). Comentei com ele sobre o meu post (abaixo) que fala da pouca reverberação que o assunto teve na mídia especializada. E ele me disse uma coisa muito significativa sobre isso: que a maior parte dos compradores de lojas multi-marcas, clientes da grife, só tomou conhecimento do problema depois da publicação da matéria do Alcino, e de uma nota na coluna da Monica Bergamo, ambos na Folha de São Paulo. Uma matéria publicada no caderno de economia do Estadão, muito mais contundente (leia aqui), segundo meu interlocutor não teve o mesmo feedback.

Ou seja, dá a nítida impressão de que os lojistas do ramo da moda não tem o hábito de ler os cadernos de negócios dos jornais. Isso é tão sintomático do nível de amadorismo do mercado que nem preciso dizer mais nada.

Agora é esperar que todo esse imbroglio resulte em algum amadurecimento.  

promessas vazias

No início deste mês conversei com meu amigo Marco Sabino (designer de acessórios, autor do Dicionário da Moda e do site que leva seu nome) e ele estava indignado com a notícia de que o grupo I’M, Identidade Moda, tido como o novo mecenato da moda brasileira, estaria em sérias dificuldades financeiras e não teria concretizado os contratos de compra –anunciados com estardalhaço pela imprensa nacional– das marcas Cumplice, Alexandre Herchcovitch e Fause Haten.

No dia 11 de março, Marco Sabino expressou essa indignação no próprio site. Segue o texto, intitulado: E O IMBROGLIO FASHION NACIONAL?

“As notícias chegam a conta-gotas. Gloria Kalil assinou um editorial dando uma pincelada no assunto e a Raquel Marangoni do Fashion Prime escreveu uma matéria com dados fornecidos pela agência O Estado.
Mas, afinal, o que é isso? Uma brincadeira? Na minha opinião, está acontecendo uma grande falta de respeito tanto com a mídia quanto com os leitores.
Falta de respeito com a mídia que, ingenuamente, mas avidamente, deu capas, matérias, notas, artigos, fotos e muitas e muitas laudas para a nova era da moda brasileira.
Falta de respeito com os leitores e interessados nos assuntos do setor que costumam acreditar tanto nas marcas envolvidas quanto nas informações contidas nas páginas da imprensa. Não só nas de moda como nas de economia e finanças. Quantas vezes você leu sobre o novo chefão da moda brasileira? Quantas vezes você leu a declaração de alguns estilistas dizendo que tiveram de fazer um grande exercício de desapego material para vender suas marcas? Como a era fashion tupiniquim, à la PPR e LVMH, segundo informações colhidas até o momento, parecem não passar de um engodo? Na minha opinião, nenhum dos envolvidos está livre desse imbroglio fashion. Ninguém pode ser tão ingênuo assim. As marcas que aceitaram se promover e permitiram a divulgação das matérias são cúmplices e reféns dessas ainda nebulosas mentiras.
E como ninguém assinou nada?
Como as pessoas têm a cara de pau de dar entrevistas reais sobre situações que ainda não haviam acontecido?

Isso é profissionalização?
Vamos esperar para ver no que vai dar, mas eu acho tudo isso uma vergonha!”
Por Marco Sabino

Hoje, na coluna Última Moda, de Alcino Leite Neto, na Folha de SP, veio a confirmação de que Alexandre Herchcovitch deve retomar o controle sobre suas duas marcas (pret-à-porter e jeans) devido ao não pagamento do valor combinado.

Segundo a matéria: “Em março a Cumplice negou ter completado o negócio com a HLDC. Fause Haten teria sido o único que de fato assinou o contrato de venda de sua grife, mas também estaria tendo problemas no cumprimento do contrato.”

O que mais chama a atenção, nesta história absurda, é não só a leviandade destes “homens de negócios”, como a indiferença da mídia diante disso. Estou com o Marco Sabino, acho tudo isso uma vergonha! Vamos fazer de conta que não aconteceu nada? Vamos varrer pra debaixo do tapete?

a seus pés

 prada-panorama1.jpg

prada-panorama.jpg

[fotos: Dan Tobin Smith/Another Magazine]

Falei das charmosas bolsas da Glorinha Paranaguá no post anterior (logo abaixo), mas já existem sinais de que a obsessão feminina por bolsas começa a dar lugar ao fetiche por sapatos.

Como sempre, Miuccia Prada parece exercer uma forte influência no mercado e na mídia: os sapatos extravagantes da sua última coleção, com formas art-nouveau, já podem ser avistados nas ruas, mundo afora. E nas revistas também: a edição mais recente da revista Another Magazine, por exemplo, dedica 6 páginas (fotos acima) à “beleza nada ortodoxa dos sapatos da Prada”.

Ao mesmo tempo, começam a pipocar por aí muitos outros sapatos vistosos, com plataformas, estampas, grafismos e pedrarias; além de detalhes insólitos nos saltos. 

ny-times-shoes-panorama.jpg

[fotos: Bill Cunningham]

De acordo com a reportagem “On the Street, Stepping Out”, do fotógrafo do jornal NY Times, Bill Cunningham, cada vez mais mulheres estão calçando modelos exóticos. Dá uma conferida neste vídeo publicado no site do jornal.

o melhor amigo

 glorinha-panorama-bolsas.jpg

Glorinha Paranaguá é conhecida no Rio de Janeiro por ser uma senhora de gosto impecável, depurado pelo tempo em que viveu em inúmeros países –como Marrocos, Espanha, França, Venezuela e Kuwait– ao lado do marido, o embaixador Paulo Henrique Paranaguá.

Ela também é notória pelo fato de criar acessórios –principalmente bolsas– chiques, originais e bem acabados, feitos de materiais como seda, couro, palha, madeira, bambu e chifre. Sua primeira loja foi aberta na década de 1990, em Ipanema, e atualmente suas bolsas podem ser encontradas em várias cidades do mundo: Nova York, Londres, Monte Carlo…

A novidade é que, nesta estação, Glorinha faz uma parceria  com o artista plástico Ângelo de Aquino. O pintor carioca, famoso pelas obras que mostram o personagem Rex, empresta a imagem do vira-lata para figurar em estampas coloridas e bem-humoradas, desenvolvidas pela neta da estilista, Yasmine Paranaguá.

Nada como juntar a imagem do melhor amigo do homem ao acessório favorito  das mulheres! 

patchwork

A nova edição da U_MAG já está no ar!

Para quem não conhece, a U_MAG é uma revista virtual composta só por colagens. Ela é editada pelo ‘romeuuu’, um estudante de publicidade de 19 anos, que mora em Itajaí (SC) mas tem o olhar voltado para o mundo todo.

A revista é como um patchwork de referências que são sampleadas e retrabalhadas, ganhando novos significados. Nesta edição, entre as inúmeras imagens icônicas da cultura street fashion –em que figuram jovens e hypes–, saltam aos olhos as fotos de um casal  idoso em cenas de nudez amorosa, da fotógrafa holandesa Marrie Bot.

Nesses tempos de extrema sexualização e culto à juventude acima de todas as coisas, o vislumbre do sexo na terceira idade carrega um frescor e uma ousadia inesperados.

PS- Deborah de Paula Souza, uma amiga com visão ampla sobre o mundo humano, levantou uma questão importante, num comentário anexo. Como nem todo mundo tem o hábito de ler os comentários, e o que ela diz vai ao cerne da questão da vaidade, decidi publicar aqui: “Fui ver os velhos nus e fiquei esquisita: comovida, pensando em todos os meus preconceitos estéticos. Mas, mais que isso, no medo da velhice e da morte (que devem estar na base de todos os preconceitos estéticos que fazem o elogio da juventude e da beleza, apenas pelo pavor do resto…).”

 Clique na foto para acessar!

u-mag-marco-08.bmp

+ programação

No roteiro do fim-de-semana faltou incluir a inauguração do novo espaço da galeria Mezanino, com a expo “Arquitetura da Imaginação”.

mezanino-convite.jpg

simplicidade relativa

 dior-new-look001.jpg

Outro dia encontrei o top maquiador Max Weber e ele estava lendo “Yves Saint Laurent, uma biografia” de Laurence Benaïm. Como não tenho esse livro, não resisti a uma rápida leitura e me deparei com este trecho delicioso em que um político conversa com  Christian Dior sobre o New Look.

“Sempre chego atrasado ao Elysée e às recepções diplomáticas”, dissera um dia ao pai do ‘new look’ um importante personagem do Estado. “Todos pensam que sérias preocupações me retiveram. Na realidade, tenho que ajudar minha mulher a entrar nos vestidos que o senhor faz. São verdadeiras armaduras de tarlatana, guêpières secretas para amarrar, três ou quatro zíperes dificílimos de encontrar, jogos de barbatanas, fileiras de pressões. E são esses os vestidos que o senhor tem a audácia de chamar de muito simples!”

programão

Já que é sexta-feira, que tal umas boas idéias para o final de semana?

Para quem gosta de arte, design e toys

Última oportunidade para conferir a exposição de Daniel Caballero e para comprar, em primeira mão, o seu toy inflável. (Eu adoro esse pessoal da Pop/Rojo porque eles fazem festa para inaugurar e para encerrar as exposições! Nada mais justo, quanto mais festa, melhor!)

pop-caballero.jpg

Para quem tem bom gosto e CRIANÇAS!

A escritora Silvana Tavano, que já nos deliciou com várias histórias sobre a aloprada bruxa Creuza, lança neste sábado o livro “Faz de conta que é verdade”, editado pela Girafinha. A história é contada através de versos rimados e ilustrações pop assinadas por Galvão. Literatura da maior qualidade para crianças de cerca de 3 anos. Vai lá! (Sábado, à partir das 15:30hs, na Livraria da Vila,  rua Fradique Coutinho, 915).

sil-tavano001.jpg

Na Daslu vai rolar a Mega Festa Kids, uma feira com tudo o que se pode imaginar para festas infantis. A Book Shop, da Bia Madureira a da Paula Kesselring, vai estar lá, com seus lindos álbuns de fotos, feitos com a técnica de scrapbook digital. 

book-shop-daslu2.bmp

Para os fashionistas, graças a deus!

Várias lojas da região dos Jardins lançaram a coleção de outono-inverno nesta semana. Então, se a chuva chata dos últimos dias der uma trégua, pode ser gostoso bater perna na rua, olhar as vitrines, eleger novos objetos de desejo, e se a conta bancária permitir… ter o prazer de comprar uma peça linda, logo no começo da estação.

Quem já lançou a coleção: Huis Clos, Reinaldo Lourenço, Arezzo, Iódice, Raia de Goeye…E a UMA, que tem um estilo esportivo-sofisticado bem interessante, mas caso você precise de um estímulo extra para dar um pulinho lá, no sábado vai ter prosecco e chocolate! Nham!

uma-choco.bmp

Cuidado com o excesso de consumismo, porém! E bom final de semana a todos! 😉

costurando bonecas e sonhos

miki-todas-cut.bmp

Este Portfólio#3 começa com uma pequena charada:

O que é, o que é, que mistura blog, bonecas, histórias, miniaturas de roupas e um bocado de imaginação?

Não se preocupe se não souber responder. Não é algo óbvio, nem  comum, tampouco muito conhecido. É mais como um segredo sussurado apenas àqueles em que confiamos. É um lugar mágico, único, ao mesmo tempo real e fictício, chamado Mundo Miki.

Idealizado por Miki W. –uma web designer multi-talentosa de 35 anos, com pós-graduação em moda–, este reino paralelo é habitado por bonecas de feltro com personalidades marcantes e roupas preciosas. Cada personagem é único, tem uma história, um guarda-roupa e um blog pessoal: delicadezas e minúcias que se espalham pelo mundo físico e cyber.

miki-panorama-new.jpg

Dominique adora cinema e quando crescer quer dirigir. Alice gosta de pássaros, de música e tem duas amigas inseparáveis, a Dora e a Lucy. O amor da Leonor tem tudo a ver com coelhos: até seu prato predileto que é bolo de cenoura com cobertura de chocolate.

É difícil não se encantar por essas meninas de pano. E neste caso basta escolher e comprar uma, certo? Bem… na verdade as bonecas não estão exatamente à venda. Como assim?

Miki desaprova o excesso consumismo no mundo, não quer que as suas “crias” sejam encaradas como meros objetos sem significado. Sugere que as pessoas cultivem algum tipo de vínculo com elas. Por isso, as bonecas estão disponíveis para “adoção”, basta que a candidata adquira um traje para a pequena. Um modelito feito sob medida para o corpo e a alma, com direito a uma nova página no blog.

E como a imaginação dessa criadora não pára, recentemente, o Mundo Miki foi ampliado e surgiu o Jardim dos Sonhos das Mikokeshis. Quer saber como é lá? Então  dá uma espiadinha AQUI!

[Portfólio  é a seção do MSF que abre espaço para divulgar trabalhos bacanas de pessoas talentosas. Para enviar um projeto mande um email para [email protected] ]