Os especialistas

No penúltimo dia do SPFW entrevistei algumas pessoas (jornalistas, editores, repórteres) que acompanharam todo o evento, para saber o que elas mais gostaram e o que ficou na memória, no meio do turbilhão de informações com que fomos bombardeados. Veja a seguir.

Sarah Rich, editora do site Worldchanging:
*os tecidos do e_brigade
*as roupas feitas de materiais reciclados, expostas nos corredores da Bienal
*o desfile da Osklen
*o efeito dramático do desfile da Neon

Acima, looks do desfile da Osklen
Paulo Martinez, editor de moda da revista ffwMAG:
*o beauty (maquiagem) do desfile masculino de Alexandre Herchcovitch, feito por Celso Kamura, em que os modelos pareciam ter flocos de neve no rosto
*a trilha sonora do desfile da Simone Nunes
*os desfiles Alexandre Herchcovitch feminino, Zoomp e Patricia Viera
*a comida e os doces do Payard
*o lançamento do número 3 da ffwMAG

Acima à esq. look de Herchcovitch e de Patricia Viera

Vivian Whiteman, repórter do jornal Folha de São Paulo:
*os desfiles de Fábia Bercsek, Wilson Ranieri, Ronaldo Fraga, Alexandre Herchcovitch (masc. e fem.) e Simone Nunes
*as vinhetas de sustentabilidade do SPFW
*a trilha sonora de Fábia Bercsek com Pink Floyd e Kate Bush
*as ankle boots (botinhas curtas, na altura do tornozelo) da Osklen

Acima Fabia Bercsek e Simone Nunes

Giovanni Frasson, editor da revista Vogue:
*os desfiles de Alexandre Herchcovith, masculino e feminino
*o cenário e alguns vestidos de André Lima
*a moda masculina da Zoomp
*as jaquetas de vinil oversize da Vide Bula
*o trabalho da estilista Patricia Viera, que é praticamente uma alta-costura em couro
*o desfile da Maria Bonita, mas não as perucas

Acima Zoomp e Vide Bula

Denise Dahdah, editora de moda da revista Quem:
*os desfiles Neon e Ronaldo Fraga
*o desfie da Iódice que surpreendeu
*os acessórios do desfile de Simone Nunes

Acima Neon e Ronaldo Fraga
Ricardo Oliveros, cobrindo o evento para Caras Moda, no lugar de Regina Guerreiro:
*ainda não vi mas sei que vou amar o desfile Do Estilista (a entrevista foi feita no dia anterior ao desfile)
*viu, eu disse que ia amar! (depois do desfile de Marcelo Sommer)
*as coleções de Maria Bonita, Herchcovitch feminino, Wilson Ranieri e Glória Coelho
*a cartilha sobre anorexia feita para as modelos, porque é não é moralista
*e_fabrics, porque é onde a moda pode se preocupar com o meio-ambiente sem ser demagógica

Acima dois looks de Maria Bonita
Erika Palomino, editora do site que leva seu nome e da revista KEY:
*a trilha sonora do desfile de Samuel Cirnansck, da banda “Cold War Kids”
*o desfile intimista de Isabela Capeto (realizado na loja para apenas 60 convidados), porque a proximidade com as roupas é importante e o formato dos grandes shows está exaurido
*a modelo Annelise (Ego)
* a refrescância do desfile de Ronaldo Fraga

Acima, looks de Isabela Capeto

PS- se os desfiles DO ESTILISTA (de Marcelo Sommer) e HUIS CLOS quase não aparecem nestes comentários, isto se deve ao fato de eu feito a maior parte das entrevistas no dia anterior a estes desfiles.

Marcelo Sommer (fotos acima) trouxe de volta à passarela seu universo pessoal, cheio de referências afetivas, com cowboys e cowgirls com alma pop e visual kitsch, que encantaram e divertiram a todos.
Clô Orozco, criadora da Huis Clos fez um desfile impecável, com roupas magistralmente bem cortadas, vestidas por mulheres de idades variadas. Numa conversa informal antes do desfile, o jornalista Alcino Leite Neto, editor de moda da Folha de São Paulo, deu sua opinião sobre a marca: “A Huis Clos tem uma consistência e uma constância admiráveis, em termos de estilo, qualidade e sofisticação.” Confira as fotos abaixo.

Fotos: Silvia Boriello – site Erika Palomino

O domínio da forma

Wilson Ranieri fez um lindo desfile de estréia, ontem, no MAM. E eu fiquei muito feliz em ler as críticas positivas que saíram na imprensa, porque acompanho o trabalho do estilista desde 2000 (quando participou do evento “Natura Formando Moda”) e sei que ele passou por momentos difíceis e até ameaçou interromper a carreira. Ainda bem que ele não fez isso, né!

Fotos: Silvia Boriello – site Erika Palomino

Leia trechos de algumas críticas:

“Até que enfim uma roupa que não precisa de release. Isso acontece com criadores de verdade, que não necessitam seguir temas, inventar histórias ou pretextos.” Erika Palomino

“Se eu fosse diretora de uma maison francesa tipo Lanvin e Rochas, eu chamava Wilson Ranieri para vir trabalhar em meu ateliê. O rapaz entende o pano com que trabalha e sabe moldá-lo e dobrá-lo para tirar o melhor efeito de suas possibilidades.” Gloria Kalil

“O estilista mostrou uma coleção chique e discretamente sexy, dando seqüência ao seu trabalho de moulage, cada vez mais acertado, criando dobras e nervuras estratégicas que trabalham em função da elegância sem complicar demais a roupa.” Alcino Leite Neto e Vivian Whiteman

Gostosuras e travessuras

No sábado à noite, na Bienal, rolou o lançamento da revista do fotógrafo André Schiliró, IMAGENS GOSTOSAS, e eu corri lá para garantir meu exemplar numerado.

A edição tem editoriais de Schiliró, com edição de Paulo Martinez e produção de moda de Heleno Jr., mais a participação de 3 fotógrafos convidados: o estilista Alexandre Herchcovitch, o modelo Franco Amendola (sim, ele é o darling de Ana Claudia Michels) e o fotógrafo trash/erótico Terry Richardson

Adorei as fotos de Herchcovitch (abaixo), que contrapoem garotos de visual arrojado e pratos de comida. As imagens foram feitas na viagem recente do estilista ao Japão.

O NOVO PRETO

a guerreira
urbana de
Reinaldo
Lourenço

o vinil
da cabeça
aos pés na
Maria
Bonita


o romantismo
medieval e
atual por
Gloria
Coelho


os vestidos
drapeados
curtos, sexy
na medida
certa, de
Giselle
Nasser


os anos 60 e
Oscar
Niemayer
inspiram a
Forum


a bóia-fria
fina
de Alexandre
Herchcovitch

Rei Kawakubo, estilista da Comme des Garçons, declarou à imprensa, certa vez: “o vermelho é o novo preto”. A frase pode soar absurda para a maioria das pessoas, mas faz sentido para os fashionistas acostumados a teorizar sobre os novos rumos e conceitos do mundinho fashion. Pois neste inverno, o novo preto é o preto. Hã… como assim? Bem, o cinza aparece maciçamente nas passarelas, mas o preto ainda domina e a novidade fica por conta das formas amplas, dos comprimentos sumários e dos materiais sintéticos e brilhantes.

Fotos: Silvia Boriello – site Erika Palomino

Novo visual

Eu estava aqui me perguntando por onde anda a modelo Barbara Berger (Ford), que não participou de nenhum desfile do SPFW e é uma daquelas que desfila divinamente, com o porte de uma rainha. Bem, a top está em Nova York, acabou de cortar o cabelo (e ficou DEEEEEESLUMBRANTE, vocês não acham?), vai fazer os shows de NY, Milão e Paris e deve assinar contrato de exclusividade com uma marca italiana. Sucesso merecidíssimo!
Ah: as fotos que você vê aqui foram gentilmente fornecidas pela FORD em primeiríssima mão!

A garota da capa

Ela se chama Nathalie Edenburg, tem 14 anos e é modelo há pouco mais de um ano. Excluída do time de meninas que está desfilando no SPFW, por causa da idade, Nathalie nem assim se ausentou do prédio da Bienal. No dia 24 assistiu a alguns desfiles na companhia da amiga. E hoje, estará no lounge do SPFW para participar do lançamento do número 3 da revista ffwMAG, que a exibe na capa. Foto da capa: Rogério Cavalcanti

Cool Hunting

Ami Kealoha, do blog Cool Hunting, fez uma palestra interessantíssima no lounge da Motorola, anteontem. Na apresentação, ela mostrou alguns vídeos bem legais, que você pode conferir no blog. Um deles é sobre o centro de pesquisa Materials & Applications, que se dedica a procurar novas idéias para arquitetura e paisagens. A foto acima é de um dos projetos. Assista clicando aqui.

Aviso aos navegantes

Durante o SPFW é tanta correria que acabei esquecendo de colocar aqui o link do site da MOTOROLA, que abriga o superblog Moto-à-Porter. Lá, você pode ler as postagens feitas pelos integrantes dos 21 blogs que participam. Para acessar, clique aqui.

Quebradeira sonora

O show do quarteto inglês 8 Legs, que aconteceu hoje por volta das 20:00 hs, no lounge do SPFW, com patrocínio da Fiat, foi animadíssimo. Os caras tocaram com muita energia, pularam sem parar e saíram de cena pingando de suor. Fotos: Rogério Cavalcanti

Lona de caminhão vira bolsa

A consultora de moda Claudia Berkhout, que é uma pessoa antenadíssima, veio hoje à Bienal usando uma bolsa da marca suíça Freitag, em total sintonia com o conceito de sustentabilidade do SPFW. Explico: a Freitag (que quer dizer sexta-feira, em alemão) é especializada em bolsas feitas de material reciclado como: lona de caminhão, cintos de segurança e até air bags usados.

Criada em 1993 por dois irmãos, designers e ciclistas, que moravam perto de uma estrada, rota de caminhões, a marca atualmente produz cerca de mil modelos de bolsas e tem uma loja-conceito, em Zurique, construída dentro de conteiners (foto abaixo).